Transição de carreira: dicas para fazer e se recolocar



Fazer uma transição de carreira pode ser a melhor alternativa para quem não tem vontade de continuar na área em que está. Se você se identificou com a situação, é provável que esteja passando por um momento complexo e desgastante. De fato, fazer uma grande mudança nunca é fácil – principalmente quando essa mudança inclui perdas financeiras, instabilidade e a sensação de dar muitos passos atrás em desafios que você já tinha considerado vencidos.


Ao encontrar coragem para encarar toda essa dificuldade, você abre o caminho para ser uma pessoa muito mais feliz e realizada.


Se você se animou com a ideia, confira alguns passos para você fazer essa transição da melhor forma possível.


O que é transição de carreira?


Transição de carreira é o movimento de mudança profissional, seja na área de atuação ou na própria profissão. Um engenheiro civil, por exemplo, que atuava diretamente em construção de estrada pode querer mudar de área e se especializar em construções de casas sustentáveis. É um tipo de transição de carreira. Outro exemplo, mais drástico, seria o de uma advogada que decide não atuar mais na sua área de formação e começar tudo de novo como desenvolvedora de aplicativos.


Muitos profissionais buscam uma transição de carreira por não estarem satisfeitos com a ocupação que têm ou simplesmente por não encontrarem oportunidades de atuar na área que escolheram. Seja por um motivo ou por outro, a transição de carreira envolve uma mudança no rumo e na atuação profissional.


Como mudar de carreira


Mudar de carreira envolve muitos riscos e por isso o ideal é se preparar para essa mudança com calma e seguindo alguns passos.


  • Faça um planejamento financeiro


Ao fazer uma mudança de carreira, é possível que você volte a ser um profissional júnior, com um salário também júnior. Por isso, o primeiro passo para fazer uma transição tranquila é criar uma reserva financeira que possa garantir sua sobrevivência (sua e dos seus familiares, se for o caso) por dois ou três anos, em média. Claro que essa é a situação ideal. Se não for possível construir toda essa reserva, você deve, pelo menos, analisar onde pode cortar custos para reduzir sua despesa mensal.



  • Pesquise o mercado de trabalho


Antes de mudar de carreira, também é preciso que você pesquise o mercado de trabalho em que pretende atuar. Confira se há vagas para a função que você quer exercer. Uma boa fonte de pesquisa é o nosso site https://www.ibrabr.com.br/ .


  • Procure profissionais da área para a qual você quer mudar


Para entender de verdade como funciona o mercado e como é a rotina na carreira que você pensa em seguir, procure pessoas que já atuem nela. Essas conversas podem esclarecer muitos pontos e gerar insights para a sua transição.


  • Procure alguma nova formação


Um bom caminho para começar a mudança de carreira é buscar uma formação na área em que você quer atuar. Aqui, estamos falando desde uma graduação completa até uma pós, um MBA ou um curso de especialização. Se for uma área extremamente nova, cursos online e aprendizado por conta própria também ajudam. Além do conteúdo, o curso pode ser uma ponte para você criar uma nova rede de contatos já na área em que você quer trabalhar.


Como explicar a transição de carreira na entrevista?


Na entrevista, a melhor forma de explicar sua transição de carreira é com objetividade e sinceridade. Explique por que você decidiu fazer a transição, como estudou o mercado e se preparou para isso.


É importante também ressaltar quais competências que você desenvolveu na antiga carreira podem ser muito bem aproveitadas na sua nova área. Com isso, você demonstra maturidade e clareza em relação às suas escolhas.

7 visualizações0 comentário