Cevital confirma construção de siderúrgica que deverá gerar 20 mil empregos em Marabá.

January 19, 2017

 

 O diretor-executivo do grupo argelino Cevital, Issad Rebrab, confirmou ontem (8) ao presidente da República, Michel Temer, que a empresa irá construir uma siderúrgica em Marabá, no Pará. De acordo com ele, o investimento da Cevital, que adquiriu da Vale o projeto Alpa, está estimado em R$ 4,5 bilhões.

 

A principal função do projeto apresentado pela Cevital é a construção de trilhos para ferrovias. Rebrab afirmou que nenhum país da América Latina possui uma produção desta especificidade. “Nós pretendemos fazer uma transferência de tecnologia para a produção em Marabá, no Brasil”, disse. Além disso, outros produtos derivados do aço serão enviados para o mercado europeu e africano por meio de unidades do grupo na Itália e na Argélia.

 

Pelo projeto apresentado a Temer, há a projeção de que 20 mil empregos sejam gerados durante a construção da fábrica. Com ela pronta, 2,6 mil empregos diretos e milhares de empregos indiretos na região de Marabá virariam realidade.

 

“Decidimos construir um complexo siderúrgico para produzir 300,5 mil toneladas de aço num primeiro momento”, disse Rebrab à Agência de Notícias Brasil-Árabe, sem explicar se o período da produção à que se refere é anual ou mensal. Segundo ele, praticamente toda a produção será destinada à exportação.

 

A Cevital tem uma fábrica de produtos siderúrgicos na Itália, que originalmente pertencia ao grupo Lucchini, e é a segunda maior do país europeu, segundo Rebrab. Nesse sentido, a empresa argelina já tem know-how para atuar no setor, e a instalação em Marabá garante acesso fácil ao minério de ferro produzido pela mineradora Vale em Canaã dos Carajás, também no Pará.

 

“Temos o mercado, a tecnologia e a matéria-prima. É um grande projeto”, declarou o diretor-executivo da companhia argelina. Ele ainda disse que a usina irá ajudar a aquecer a economia de Marabá, agregar valor ao minério de ferro extraído no Pará e ampliar as exportações brasileiras.

 

O Pará segue no processo de licenciamento de uma Zona de Processamento de Exportação (ZPE) no município de Marabá. De acordo com uma nota divulgada pela agência de notícias do Estado, a criação da ZPE é fundamental para a instalação da siderúrgica da Cevital.

 

O grupo Cevital tem 19 subsidiárias e atua em três grandes setores: indústria, automotivo e serviços, agroalimentar e distribuição.

 

Alpa

 

A Vale projetou a Aços Laminados do Pará (Alpa), que tinha start-up previsto para 2014, para produzir 2,5 milhões de toneladas. Contudo, o projeto foi suspenso em 2012 devido à falta de garantia, pelo governo federal, da implantação de hidrovia a ser usada na internação de matérias-primas. O empreendimento foi repassado à Cevital em março deste ano.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes

November 4, 2019

November 4, 2019

November 4, 2019

November 4, 2019

November 1, 2019

Please reload

Arquivo