Mapeamento Comportamental: pessoas certas nos lugares certos

March 7, 2017

 

Segundo a Sociedade Brasileira de Coaching, apenas um em cada oito funcionários está engajado com o seu trabalho e muitas vezes isto se dá apenas por não estarem atuando em um cargo ou função que utiliza suas características e habilidades da maneira que deseja. Isto impacta diretamente no resultado da equipe e no da empresa. Conforme Mônica Hauck, CEO e Co-fundadora da Solides, “em um ambiente tão competitivo como é o corporativo, em que detalhes diferenciam um concorrente de outro, o mapeamento comportamental dos colaboradores pode e deve entrar, definitivamente, para o centro de estratégia das empresas.”

As empresas contratam as pessoas pelo conhecimento técnico que estas possuem, contudo esquecem que o comportamento é que causa a maior parte dos desligamentos de colaboradores. Conhecer como os candidatos reagem a estímulos da função, a qual estão sendo avaliados, e mais o conhecimento técnico deveria ser atividades de praxe para determinar, estrategicamente, como colocar a pessoa certa no lugar certo.

Funcionários que se sentem parte fundamental na conquistas dos objetivos da empresa, utilizando suas características e competências, são engajados e inovadores quanto a resolução dos problemas cotidianos. O líder tem o compromisso de alocar habilmente cada um deles nas funções certas e quando os perfis comportamentais estão bem claros para a equipe que ele lidera, auxilia na gestão de conflitos e une vários pensamentos diferentes em prol de um mesmo objetivo.

O que é perfil comportamental?

É uma forma de identificar padrões nas atitudes e comportamentos humanos. Cada pessoa possui um perfil que determina a forma que irá reagir aos estímulos devido as suas características. Basicamente, seria como um manual de instruções, onde estão listados todas estas informações

Historicamente, o homem busca compreender o comportamento humano através de observações e reflexões. Os gregos trouxeram os quatro elementos básicos(fogo, terra, água e ar) como influência sobre os indivíduos, seguindo a linha do tempo, Hipócrates (370 AC) cita os fluídos corpóreos, onde surge os temperamentos colérico, sanguíneo, fleumático e melancólico. Somente na Psicologia é que o tema ganhou estudos científicos, através de Carl Jung, médico suíço, que seguiu a mesma linha de Hipócrates. Nos anos 20, o psicólogo americano William Marston alinhou os estudos de Jung com as influências externas e internas dando origem a metodologia DISC (dominância, influência, estabilidade e conformidade).

Há no mercado muitos softwares e testes que permitem descobrir qual dos quatro perfis você corresponde e com nomes mais fáceis de serem recordados. São eles:

Executores: São ativos, otimistas e dinâmicos. Possuem necessidade de obter respostas imediatas. Possuem enorme disposição física e não têm medo de errar ou assumir riscos.

Comunicadores: São extrovertidos, falantes, ativos e não apreciam monotonias, mas se adaptam com facilidade. Esse tipo de perfil tem facilidade na comunicação e passam de um assunto a outro com rapidez, gostam de trabalhos que envolvam movimentação e autonomia. Eles precisam do contato interpessoal e de um ambiente harmonioso.

Planejadores: Os planejadores são pessoas calmas, tranquilas, prudentes e autocontroladas. Gostam de rotina e atuam em conformidade com normas e regras estabelecidas, por isso sentem-se bem quando estão acompanhadas de pessoas mais ativas e dinâmicas.

Analíticos: São preocupados, rígidos, porém calmos. Seu comportamento com as pessoas é discreto e tende-se a serem pessoas caladas e retraídas. Têm habilidade com tarefas detalhadas ou de improvisação rápida. Prefere atuar com estímulo dos demais. Geralmente é o tipo de funcionário leal e compromete-se com o trabalho.

Conhecendo estes perfis se torna muito mais fácil criar um novo olhar para a equipe de trabalho e utilizar de cada característica para potencializar os resultados da organização, contando com o engajamento de pessoas. Esta ferramenta também pode ser utilizada com o intuito de promover o autoconhecimento dos colaboradores e para a construção de relacionamentos efetivos com a equipe.

O mesmo não pode ser utilizado para rotular pessoas porque, assim, estará fugindo do foco principal, que é o desenvolvimento de pessoas. Isto é o que propicia a visão geral dos objetivos que precisam ser atingido.

Fonte:http://www.rhportal.com.br/artigos-rh/mapeamento-comportamental-pessoas-certas-nos-lugares-certos/

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes

November 4, 2019

November 4, 2019

November 4, 2019

November 4, 2019

November 1, 2019

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Siga 
  • LinkedIn Social Icon
  • Facebook Basic Square

Apoiamos Profissionais Táticos e Executivos com coaching nas fases de crescimento, transição e mudança de carreira, fornecendo as ferramentas metodológicas, comportamentais e culturais para maximizar extremamente as possibilidades de sucesso.

IBRA Outplacement. Todos os Direitos Reservados.

Contatos

Telefone Geral: (31) 3018-2333

Whatsapp Business      (31) 3018-2333