De onde vem a palavra “poleiro”? Professor de português responde

August 18, 2017

Você já pensou sobre a origem da palavra que descreve o objeto em que pousam as aves? Veja a explicação do professor de língua portuguesa Diogo Arrais.

É quase certo que você já tenha visto a forma “puleiro”, com “u”, grafada incorretamente.

Em pesquisa, Cláudio Moreno apresenta a história do termo poleiro: “…todas as línguas românicas utilizam um derivado do Latim pullus, “filhote”: o Francês tem poule, o Italiano tem pollo, o Espanhol tem pollo. O Português primitivo também teve polho, mais tarde polo (/ô/); no entanto, por razões até hoje obscuras, nosso idioma foi aos poucos abandonando esta palavra e substituindo-a por frângão, forma antiga que evoluiu para o nosso frango, reservando o pouco conhecido polo para designar o filhote do falcão.”
 

As aves, especialmente os galináceos, dormem no poleiro, nas varas atravessadas onde pousam. Da formação “polo + eiro”, a grafia deve fazer uso da letra “o” (e não “u”).

No mundo do futebol, a palavra “frango” é atribuída a uma falha do goleiro. No Guia dos Curiosos da Língua Portuguesa, o pesquisador Marcelo Duarte expõe:  “a explicação mais aparente, ainda que um pouco imprecisa, é que, ao escapar facilmente das mãos do goleiro, a bola parece estar ‘viva’, como se reproduzisse o baile que um frango no galinheiro costuma dar em quem tenta pegá-lo.”

Além desses pontos históricos, nota-se que o cantar das galinhas e outras aves de canto semelhante é o cacarejar. Gramaticalmente os verbos que designam vozes de animais são os unipessoais. Em tese, só aparecem nas terceiras pessoas do singular ou plural. Alguns dos mais conhecidos: balir (ovelha e cordeiro), cacarejar (galinha), grunhir (porco, javali), latir (cão), miar(gato), mugir (boi, vaca), rugir (leão, tigre).

Quando usados metaforicamente, os unipessoais poderão vir em outras pessoas:

“Naquela celebração, eu miava, tu miavas, nós miávamos – era o dia mais feliz de nossas vidas.”                      

“O Congresso, diante de tamanho animalismo, lembrava-me um poleiro. Eu, pobre eleitor, latia insano.”

 

http://exame.abril.com.br/carreira/de-onde-vem-a-palavra-poleiro-professor-de-portugues-responde/

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes

November 4, 2019

November 4, 2019

November 4, 2019

November 4, 2019

November 1, 2019

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Siga 
  • LinkedIn Social Icon
  • Facebook Basic Square

Apoiamos Profissionais Táticos e Executivos com coaching nas fases de crescimento, transição e mudança de carreira, fornecendo as ferramentas metodológicas, comportamentais e culturais para maximizar extremamente as possibilidades de sucesso.

IBRA Outplacement. Todos os Direitos Reservados.

Contatos

Telefone Geral: (31) 3018-2333

Whatsapp Business      (31) 3018-2333