Como você se vê daqui a 10 anos?

May 3, 2018

Mudança parece ser a palavra-chave da era em que vivemos. Com paradigmas em crise, profissões desaparecendo e outras surgindo, aprender a se adaptar é condição básica de sobrevivência. Mas sobreviver não é o suficiente para você, é?

 

A pergunta que dá título a este artigo é complicada, e talvez você não tenha conseguido respondê-la ainda. E é melhor mesmo que não tenha chegado a uma conclusão de maneira tão rápida. O futuro que prevemos hoje pode ser bem diferente do que o futuro que encontraremos amanhã.

 

Mas como lidar com essa imprevisibilidade? Aqui, uma resposta mais simples: preparando-se para ela.

 

A rede social do momento, o gadget em alta, a forma como nos relacionaremos, se os carros já andarão pelos ares, nada disso dá para afirmar com plena certeza em um exercício de futurologia que preveja o mundo daqui a 10 anos. Mas este, definitivamente, não é um debate que se resume a dispositivos.

 

Olhar sistêmico

 

O mundo está se transformando e, nos últimos anos, é verdade, as mudanças vêm se acelerando. Mas as coisas não viram de pernas para o ar do dia para a noite (pelo menos, não todas elas). E aqui entra a visão ampla.

 

Talvez você não consiga acertar um palpite sobre 2028. Mas pode olhar para o mundo em que vive hoje e captar alguns sinais. E isso não é uma teoria futurista que nasceu com o iPhone 8. Ela é, na verdade, a base da Quinta Disciplina, teoria apresentada por Peter Senge quando mal se ouvia falar de internet e quando, talvez, alguns de vocês que estão lendo este texto nem tinham nascido ainda.

 

A chamada visão sistêmica, segundo Senge, é o “instrumento” central para a eficiência de qualquer empresa ou profissional. É “o alicerce da organização que aprende”, como ele mesmo explica. E, portanto, a base do profissional que pretende crescer dentro de uma companhia com essas características (no futuro, as que não “pensam” e agem assim não existirão).

 

Mas como?

 

Sim, esta é a pergunta mais pertinente que você poderia fazer a esta altura do texto. Ficou claro que a visão sistêmica é o ponto-chave para compreender os movimentos de mudança e se antecipar a ela. Mas como desenvolver essa capacidade? É um dom?

Óbvio que não. É ciência. Mas não se preocupe: você não precisará desenvolver um tratado para aprender. Basta beber na fonte. Estude, viva e capture. Esse é o tripé em que você precisa se apoiar. Aprenda com os grandes mestres, porque o homem pode ter trocado a caverna por um passeio a Marte, mas as lógicas que nos regem, no fim das contas, não mudam muito (pare e pense, por exemplo: o que nos move?).

 

Com o conhecimento dos pensadores, mergulhe fundo no seu mercado. Conheça como as coisas funcionam na prática, vá além do script, seja crítico, avalie sempre o que faz e carregue consigo sempre o hábito de perguntar “por quê?”.

 

Por fim, treine seu olhar, sua visão, enfim, todos os seus sentidos, para capturar os movimentos, compreender os sinais.

 

Você verá que mudar não é tão difícil quando você está pronto para encarar a mudança que virá.

 

FONTE: http://www.administradores.com.br/noticias/carreira/como-voce-se-ve-daqui-a-10-anos/124655/

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes

November 4, 2019

November 4, 2019

November 4, 2019

November 4, 2019

November 1, 2019

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Siga 
  • LinkedIn Social Icon
  • Facebook Basic Square

Apoiamos Profissionais Táticos e Executivos com coaching nas fases de crescimento, transição e mudança de carreira, fornecendo as ferramentas metodológicas, comportamentais e culturais para maximizar extremamente as possibilidades de sucesso.

IBRA Outplacement. Todos os Direitos Reservados.

Contatos

Telefone Geral: (31) 3018-2333

Whatsapp Business      (31) 3018-2333