O 'não' sempre é culpa do profissional?

May 31, 2019

Pois saiba que nem sempre a culpa é do candidato.

 Em um processo de contratação profissional, a responsabilidade não é só do candidato. Pelo contrário, muitas empresas também não sabem o que realmente precisam e não profissionalizam o processo seletivo. Nos bastidores, às vezes, tomamos conhecimento de que o(a) profissional a ser contratado irá ocupar uma cadeira que já teve mais de 2 substituições em 1 ano, por exemplo...

 

 

As Empresas, embora soberanas quanto ao poder de decisão, têm uma enorme responsabilidade em traçar o perfil adequado, inclusive dando pesos aos requisitos mais relevantes. Devem balizar criteriosamente as competências subjetivas (soft skills) a serem identificadas no futuro colaborador, lembrando dos valores, missão e gestão já existentes no respectivo cenário corporativo. Trata-se de uma via de duas mãos, onde o Empregador deve se preocupar com a aderência do futuro participante na equipe. 

 

 

Na minha trajetória em Consultorias de Recursos Humanos, percebi que nem sempre a Empresa define com precisão o que precisa e nós, Consultores, sempre pudemos contribuir no detalhamento e alinhamento das necessidades. Traçar o perfil adequadamente é fundamental para uma entrega fidedigna do processo seletivo!

 

 

Nesta era digital, cheia de ambiguidades, por mais que um super/mega/blaster sistema informatizado possa triar perfis adequados à posição em aberto, dentro das mais variadas métricas; nada substituirá o olho no olho. As percepções nas entrelinhas de um contato seja ele presencial ou “in conference”, sempre serão extremamente importantes e decisivas.

Em contrapartida, temos os candidatos que cada vez mais procuram se capacitar para conseguir um lugar ao sol. Sim, eles estão antenados e procurando incessantemente a melhor performance em entrevistas, através de assessorias em outplacement, recolocação e coaching.

 

 

Sendo assim, o mundo corporativo deve constantemente e cada vez mais buscar capacitação técnica para triar, buscar, atrair e reter pessoas em seus times. Conscientizar-se de que o Capital Humano é quem gera Produtividade & Lucratividade! E mais, saber discernir a relevância das “soft skills” de todas as partes envolvidas no processo.

 

 

Por isto esta frase: “- Desculpe, mas você não foi o escolhido...” pode ter uma grande participação do Empregador e não só do possível Colaborador... Concordam?

Não podemos desistir diante do “Não”. Pensem sobre isto e mantenham-se firmes em seus propósitos.

 

 

Fonte:

https://administradores.com.br/artigos/o-n%C3%A3o-sempre-%C3%A9-culpa-do-profissional

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes

November 4, 2019

November 4, 2019

November 4, 2019

November 4, 2019

November 1, 2019

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Siga 
  • LinkedIn Social Icon
  • Facebook Basic Square

Apoiamos Profissionais Táticos e Executivos com coaching nas fases de crescimento, transição e mudança de carreira, fornecendo as ferramentas metodológicas, comportamentais e culturais para maximizar extremamente as possibilidades de sucesso.

IBRA Outplacement. Todos os Direitos Reservados.

Contatos

Telefone Geral: (31) 3018-2333

Whatsapp Business      (31) 3018-2333